Projecto: Arcade Street Fighter (Parte 3 – montagem da estrutura)

arcade

Nesta altura já devem ter todos os elementos cortados, identificados e prontos para a montagem. As partes principais são as laterais e é importante que estejam as duas simétricas… ao milímetro! Sim, isto é importante, para que na altura da montagem não falhe nada e evitando que fiquem com a máquina “de esguelha”.

A forma mais prática (e rápida) de conseguir esse resultado é aparafusando ambas as placas a cortar e de seguida fazer o corte ao mesmo tempo. Após o corte e enquando estão aparafusadas deve-se remover as uniformidades (ou corrigir o corte) com a ajuda de uma grosa ou lixadora com lixa grossa. Quanto menor o número da lixa mais abrasiva ela é.

No fim de tudo temos que remover os parafusos para avançar para o próximo passo. Não se preocupem com os buracos deixados pelos mesmos porque mais para a frente serão tapados com betume de madeira.

Antes que aproveitem já que têm a lixa nas mãos e pensem em dar uma passagem nas laterais. não o façam! Isso será feito mais à frente aquando dos acabamentos.

Estando as laterais cortadas, vamos colocar os “suportes” que vão servir de união aos restantes elementos. Para esta união utilizei ripas de pinnho de 32x32mm cortadas à esquadria. Se leram o post anterior viram a imagem com as linhas a tracejado que delimitava o sítio onde seriam fixadas as ripas de união. Podem descarregar o ficheiro com o plano aqui.

A ideia é que a face exterior da ripa assente sobre a linha a tracejado, no seu limite, tal como mostram as seguintes fotos:


Como se vê, as ripas praticamente fazem o contorno de toda a máquina. Agora a fixação dos restantes elementos é feita na face da ripa que está virada para o exterior. Para esta fixação utilizei parafusos em vez de cola e aparafusei de fora para dentro para dar mais segurança.

Ao fazer desta forma fui obrigado também a fazer as marcações dos tracejados nas partes exteriores das laterais para saber as posições dos parafusos e também para permitir que ao olhar para o exterior saiba exatamente por onde passa a ripa de dentro e onde vai encaixar o elemento a aparafusar. Um inconveniente foi a quantidade de buracos dos parafusos com que fiquei para depois tapar.

Para este processo de união das peças aconselho que tenham a ajuda de alguém para segurar as peças enquanto elas são aparafusadas. Eu não tive esse apoio, tendo optado por fazer sozinho com a ajuda de grampos e suportes artesanais que eu construí. Resultado: demorei bastante mais tempo até ter tudo pronto e corri riscos desnecessários de ou fixar mal as placas ou caír-me alguma em cima durante o processo.

Estava convencido que a parte mais demorada deste projecto tinha sido já no final a configuração do Hyperspin mas, assim que comecei a escrever estas linhas, rapidamente me lembrei do quanto sofri nesta fase. Foram muitas horas a fazer marcações e rever tudo muito bem antes de furar madeira e meter parafusos. Afinal de contas, não queria ter que comprar mais madeira e perder tempo a corrigir distrações.

Deixo uma nota para esta fase que consiste em verificarem a inclinação do suporte da televisão para ficar ajustado a vosso gosto/tv a usar, como já tinha falado anteriormente na altura de desenho dos esquemas.

Aqui ficam algumas fotos do processo de fixação dos vários elementos:

Estas duas últimas imagns apresentam já o suporte das colunas com a furação para a mesmas e a zona do moedeiro já recortada. Na última imagem está também presente um apoio da prateleira que suporta a TV. No início este apoio não estava nos planos, mas decidi que assim fica mais seguro.

Para fazer a furação das colunas, e também a furação para colocar as ventoínhas traseiras, utilizei uma tupia. Também dá para fazer com o Tico tico mas acaba por ser um trabalho muito demorado/minucioso e nunca irá ficar perfeito. Com a tupia é bastante mais simples efetuar cortes redondos (encontram várias demonstrações no youtube).  Esta ferramenta permite que lhe sejam montados vários tipos de frese conforme os cortes a efetuar. Para os cortes das colunas e das ventoinhas utilizei uma frese de ranhurar, dando várias passagens até cortar por completo a madeira. É importante que o façam assim, em várias passagens, desgastando poucos mms de material de cada vez. Se tentarem fazer o corte á primeira de uma só vez, acabam por estragar a frese e a peça em que estão a trabalhar.

Aproveitando o facto de estarem a trabalhar com a tupia, e se optarem por colocar T-molding como eu fiz, é uma boa altura para fazer as ranhuras de encaixe para ele.

O tipo que eu escolhi foi de 16mm (para preencher toda a espessura da madeira. O corte foi feito em todo a volta das partes laterais da máquina (ver foto ao lado) o que no fim acabou por consumir cerca de 12m de T-molding. Para faser o corte utilisei esta frese que comprei junto com o material.

Para fazer o corte é necessário que centrem a frese exatamente ao meio da madeira e em profundidade suficiente para encaixar o T-Molding. Aconselho a que façam alguns testes (noutro pedaço de madeira) antes de fazer o corte final. Se a coisa correr mal podem sempre tapar a asneira com betume e depois de seco voltar a cortar, mas, se poderem evitar isso… melhor!

Quando tiverem a montagem das peças como na imagem ao lado, podem ir adiantando algumas coisas. Por exemplo a colocação do suporte para  a lâmpada fluorescente na zona da marquee, os ímans para suporte da marquee e da porta traseira, as pegas para segurar a porta e as rodas na base da máquina.

Inicialmente eu tinha colocado ímans de 4kg para fixação da porta mas revelaram-se insuficientes. Mais tarde acabei por os trocar por ímans de 10kg.

Agora vem mais uma parte que foi bastante complicada e demorada de fazer. Estou a falar do painel de controle (CP).

Antes de pensarem em unir o tampo com a frente do CP, aconselho a fazer a furação para os botões. Para isso podem utilizar um esquema que vos agrade. Podem consultar os esquemas no site Slagcoin. Eu optei pelo esquema japonês standard mas modifiquei apenas para 6 botões por jogador.

O processo de furação é bastante simples. Basta fazerem o download do esquema que pretendem em 300 dpi e imprimir à escala de 1:1. De seguida colam (com fita cola) o papel no tampo do CP (convém centrar e alinhar) e com as brocas das dimensões certas fazem a furação para os dois players. Para ajudar no alinhamento dos esquemas eu desenhei uma grelha no tampo e depois foi só posicionar o papel nas posições corretas e furar por cima do papel.

Furações feitas, é tempo de unir o tampo do CP à frente

Se repararem, na estrutura da máquina, as ripas de suporte têm uma ligeira inclinação para apoio do CP. Replicar esta inclinação para o CP em si foi uma certa trabalheira.
Consegui isso com a ajuda de duas placas de fixação metálica que aparafusei ao tampo e frente do PC e depois forcei a dobra até ficar no ponto que queria.
Para que o CP ficasse mais resistente (as uniões metálicas não inspiravam muita confiança) acabei por cortar uma tira de madeira com a inclinação certa e aparafusei a ambas as partes do CP como podem ver mais abaixo

Falta agora fazer a ligação entre o CP e a máquina. Convém que a ligação premita remover o CP com facilidade para o programar ou fazer a montagem/ligação dos joysticks e botões, mas que também seja seguro o suficiente para ele não caír. Como podem ver pela imagem acima, utilizei dobradiças (das que temos nos móveis lá de casa). Solução prática, barata e funcional.
Mais uma vez a tupia foi chamada ao barulho para abrir as cavidades para as dobradiças.

Agora vem a parte complicada. Tapar a zona de união entre o topo e a frente do CP. Fiz isto em duas partes. Primeiro utilizei uma ripa fina, com formato triangular, que tinha lá por casa e colei ambas as arestas às respectivas do tampo e da frente. Assim consegui preencher metade da zona com “material” em falta. Ficou a faltar preencher a restante área.

Por razões que ainda hoje desconheço não tenho registo fotográfico do que fiz pelo que têm que se contentar com texto.

A solução passou por gastar uma lata de betume para madeira a preencher a zona. Fui pondo por várias camadas, e deixava secar entre aplicações. Meti material em excesso para que depois permitisse com a lixadora fazer o redondo na zona de apoio dos pulsos.

Mais acima está a máquina com todos os elementos cortados e montados, furações feitas e suportes aplicados. O trabalho mais complicado e “duro” está feito!
Agora é tempo de preparar para a pintura e acabamentos, mas… este post já vai longo por isso fico-me por aqui. Em breve darei continuidade ao projecto.

Até breve!

Projecto: Arcade Street Fighter (Parte 1 – Material)
Projecto: Arcade Street Fighter (Parte 2 – Planos)
Projecto: Arcade Street Fighter (Parte 4 – Pintura e acabamentos)
Projecto: Arcade Street Fighter (Parte 5 – Montagem de componentes)
Projecto: Arcade Street Fighter (Parte 6 – Preparação do PC)
Projecto: Arcade Street Fighter (Parte 7 – Frontend – config. Hyperspin)

Advertisements

Posted on October 31, 2014, in Arcade, DIY and tagged , , , . Bookmark the permalink. 6 Comments.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Old School Game Blog

Amiga enthusiasm, retro gaming passion

Mr Oliver.

Gaming, Music & Movies

Stuart Williams' MICRO MUSINGS

ramblings of a home computer hack

Retro Computing News

computer history, retro gaming and computing today

ancientelectronics

retro computing and gaming plus a little more

inmiracleworld

Ressuscitando o passado...

The Perfect Bit

O diário de um nerd (muito pouco) anónimo

BPMS Tutorials

Tutorials on the Best BPMS out there!!

Ainda sou do tempo

Ressuscitando o passado...

SHUGAMES !

Ressuscitando o passado...

Indie Retro News

Ressuscitando o passado...

Recuerdos de 8 Bits

Ressuscitando o passado...

Retroinvaders

Ressuscitando o passado...

Os Invasores

Ressuscitando o passado...

Arkade

Jogos, Tecnologia, Cultura e Revista Online de Games

GreenHillsZone

Colecção de videojogos - alguns "rants" e análises

Revista Digital de Videojogos PUSHSTART

A vossa revista digital de videojogos

oldgamesftw.wordpress.com/

Vencendo com games clássicos e atuais!

Gamer Caduco

Histórias de um gamer que está cada vez mais próximo de caducar de vez.

O Cantinho de Bia Chun Li

Ressuscitando o passado...

Sega-16

Ressuscitando o passado...

08tohkun

Ressuscitando o passado...

Santa Nostalgia

Ressuscitando o passado...

Infoconsolas

Ressuscitando o passado...

.::RetroPTgameR::.

Ressuscitando o passado...

Índios e Cowboys

Ressuscitando o passado...

QG Master

Ressuscitando o passado...

Vintage Computing and Gaming

Ressuscitando o passado...

Retro Video Gaming

Atari, Sega, Nintendo & Famicom reviews, videos, cover art and more!

Retro Games Collector

Ressuscitando o passado...

Retro Games Revival

Ressuscitando o passado...

ComuDoMega 13.8

Um Blog sobre o Mega e muito mais...

Game Over

Ressuscitando o passado...

elretroconsolero

Ressuscitando o passado...

Retro Megabit

Sharing My Retro Video Game Collection.

The Retroist

Retro Blog and Podcast

%d bloggers like this: