Antigo?.. Clássico?.. Retro?.. Vintage?… wtf?

 

O meu gosto por jogos antigos já tem uns anos valentes, para aí desde finais da década de 90. Começou nessa altura quando comecei a ter contacto com emuladores e me foi possível experimentar jogos que back in the day não podia comprar pois o guito era preciso para outras coisas mais prioritárias. Nesta altura a Internet já era uma coisa +/- frequente e já havia alguns sites a fazer reviews de jogos e sistemas antigos, os quais eu seguia.
Hoje em dia esse gosto pelos “clássicos” é originado por duas outras vertentes. A primeira porque de há alguns anos para cá as inovações têm sido poucas, as poucas originalidades que há têm mais cinematografia que um filme do Peter Jackson, em versão estendida claro. A exceção vai mesmo para os Indies. A segunda vertente é pelo efeito nostalgico: Sabe tão bem reviver aqueles momentos do passado ao admirar a caixa com as ilustrações do jogo, tal como quando saía da loja e decorar o manual pelo caminho até chegar a casa, e o ritual de inserir o cartucho e absorver a intro do jogo (quando a havia)…

Bem, este testamento todo para fazer a introdução do que realmente quero falar. Que nome se dá à atividade de jogar jogos antigos? Retrogaming? Então é possível definir o que é retro? E qual a fronteira deste conceito?

A foto da discórdia…

Recentemente acompanhei uma discussão, num fórum que sigo, quando um utilizador publicou a foto acima (créditos ao jjmaia) e comentou: “Isto já é considerado retrogaming?

Depressa cada um postou a sua opinião sobre o que considera retro e também rapidamente começou o conflito de opiniões. Isto fez-me lembrar a guerra de consolas Sega/Nintendo, não só pela convicção que cada um apresenta mas também porque mais uma vez lá está a Sega metida ao barulho. Desta vez com a Dreamcast no limiar do que uns consideram retro ou não.

Em outros foruns e comunidades sobre esta temática, esta discussão é inevitável e tendo eu já acompanhado algumas, vou então aqui deixar algumas linhas sobre este assunto, que já me deixou várias vezes a pensar.

Comecemos então por analisar a própria palavra em si. Retro provém do Latim e tem como significado uma volta, um retorno, ou algo repetitivo. Inserindo-a no contexto dos jogos temos então o retorno ou a intenção do jogador em viver e experienciar títulos do (seu) passado.

É consensual que retrogaming é o acto de jogar jogos em consolas, computadores e outros sistemas em que tanto o software como o hardware já foram discontinuados há algum tempo, ou jogar esses mesmos jogos através da emulação desses sistemas. Na questão do tempo de discontinuidade é que reside o problema e a discussão. Então e empresas que tiveram dificuldades económicas e não conseguiram manter os seus produtos no mercado pelo tempo expectável e assim sendo tiveram uma “curta vida” ? Sim, estou a falar da Sega e a Dreamcast. Essa plataforma passa a ser considerada retro? Adiante…

Outra abordagem na definição de retrogaming assenta na natureza do jogo em si. Esta classificação é atribuída à mecânica dos jogos utilizada no passado (maioritáriamente os platformers), gráficos de 8/16 bit, banda sonora em chiptune e o cartucho como média de distribuição.
Sim, isto faz sentido para quem viveu nas décadas de 80 e 90. Então e para aqueles que nasceram com a PSX e passaram a infância com a Dreamcast, GameCube, PS2 e Xbox?
Então e os jogos da atualidade que utilizam as mesmas mecânicas, gráficos e sonoridade dos jogos do passado?
Continuando…

Existe outro ângulo de opiniões sobre este assunto em que é estipulada uma data em que anterior á mesma é tudo retro, a partir daí não: Ano 2000. Uma variação desta linha de pensamento já define como critérios as datas de lançamento no mercado e data de descontinuidade.

Outros entendem como retro tudo o que já tem mais de 10 anos de idade. Há ainda os mais radicais que entendem que retro são as primeiras arcades, ZX’s, MSX, C64 e consolas até ao atari 5200. Existem ainda os defensores de que  a partir da 4ª geração de consolas, nada é considerado retro, e, por último, os com uma mente mais abrangente, que só não consideram retro a geração atual e a passada.

Há dúvidas que estas são retro?

Eu considero retro todos os sistemas que estiveram no mercado até à Dreamcast, inclusivé. O limite é mesmo a data em que esta foi retirada das prateleiras. Ok, pertence à mesma geração que a PS2 no entanto justifico a minha escolha pela curta presença (com muita pena minha pois era uma consola BASTANTE à frente do seu tempo) e porque a PS2 ainda no ano passado teve o Fifa 14 desenvolvido. Acresce ainda o facto que atualmente em qualquer hipermercado encontram jogos de PS2 na prateleira. Posso estar errado, mas é uma opinião válida como todas as outras.

Para remate final, até porque escrever muito está-se a tornar um hábito… tendo em conta todas as opiniões e tudo o que já li, concluo que este é um tema muito subjetivo que depende da interpretação, experiencias vividas e gostos de cada um, não havendo nenhuma métrica certeira para definir o que é, e o que deixa de ser. Independentemente disso… toda esta problemática de definição faz alguma diferença nos jogos que jogamos, no entretenimento e gozo que retiramos daí? Claro que não… são só mais umas achas na fogueira das console wars!

 

Então e vocês… o que consideram retro?

Advertisements

Posted on April 9, 2015, in Scrap Brain Zone and tagged , . Bookmark the permalink. Leave a comment.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Old School Game Blog

Amiga enthusiasm, retro gaming passion

Mr Oliver.

Gaming, Music & Movies

Stuart Williams' MICRO MUSINGS

ramblings of a home computer hack

Retro Computing News

computer history, retro gaming and computing today

ancientelectronics

retro computing and gaming plus a little more

inmiracleworld

Ressuscitando o passado...

The Perfect Bit

O diário de um nerd (muito pouco) anónimo

BPMS Tutorials

Tutorials on the Best BPMS out there!!

Ainda sou do tempo

Ressuscitando o passado...

SHUGAMES !

Ressuscitando o passado...

Indie Retro News

Ressuscitando o passado...

Recuerdos de 8 Bits

Ressuscitando o passado...

Retroinvaders

Ressuscitando o passado...

Os Invasores

Ressuscitando o passado...

Arkade

Jogos, Tecnologia, Cultura e Revista Online de Games

GreenHillsZone

Colecção de videojogos - alguns "rants" e análises

Revista Digital de Videojogos PUSHSTART

A vossa revista digital de videojogos

oldgamesftw.wordpress.com/

Vencendo com games clássicos e atuais!

Gamer Caduco

Histórias de um gamer que está cada vez mais próximo de caducar de vez.

O Cantinho de Bia Chun Li

Ressuscitando o passado...

Sega-16

Ressuscitando o passado...

08tohkun

Ressuscitando o passado...

Santa Nostalgia

Ressuscitando o passado...

Infoconsolas

Ressuscitando o passado...

.::RetroPTgameR::.

Ressuscitando o passado...

Índios e Cowboys

Ressuscitando o passado...

QG Master

Ressuscitando o passado...

Vintage Computing and Gaming

Ressuscitando o passado...

Retro Video Gaming

Atari, Sega, Nintendo & Famicom reviews, videos, cover art and more!

Retro Games Collector

Ressuscitando o passado...

Retro Games Revival

Ressuscitando o passado...

ComuDoMega 13.8

Um Blog sobre o Mega e muito mais...

Game Over

Ressuscitando o passado...

elretroconsolero

Ressuscitando o passado...

Retro Megabit

Sharing My Retro Video Game Collection.

The Retroist

Retro Blog and Podcast

%d bloggers like this: