Metal! \m/

headbanger

Em 1994 eu era pouco dado a coisas musicais. Seja na própria disciplina de educação musical que tinha frequentado no ano escolar anterior (e muito à rasca consegui um 10), como propriamente dedicar tempo a ouvir música. Não quero dizer que se estivesse a passar música na rádio fosse logo a correr desligar o aparelho, mas também não despendia muita atenção e muito menos gastava dinheiro em cassetes áudio.

Sim, cassetes. eu sei que roça ali nos limites do pecado, mas cá por casa nunca existiu um leitor de discos/vinis.
As únicas cassetes que andavam lá por casa na altura eram as que me tinham oferecido uns anos antes pelo aniversário/natal para ouvir no Walkman e ainda assim o género musical deixava muito a desejar. Entre Onda Choque e Ministars era só escolher. Ok… lá pelo meio também andava uma cassete do Avô Cantigas… Por isso é que elas lá estavam todas arrumadinhas numa gaveta.

Pelo contrário, os meus amigos na altura já se mostravam interessados por esta arte. Já todos tinham o seu tijolo mamapilhas que levavam para todo o lado e impunham o seu som a todos quanto passassem. Na altura não lhes podia chamar azeiteiros porque esse termo ainda não era conhecido aqui na terriola e de qualquer forma eu até que não desgostava da coisa e achava a sua piada àqueles aparelhómetros.

Boom Box!

Ao fim de algum tempo lá tive como prenda um tijolo tipo esse aí em cima, mas mais contido no aspecto visual (e provavelmente nos watts RMS também!). Aí já comecei ouvir coisas mais decentes, e como já tinha leitor de CD, já ouvia Mariah Carrey (pois…), Vangelis,… mais uma vez, albúns que me eram oferecidos.

Até que…

Nesse mesmo ano, quando renovei contracto na escola para mais um 10º ano, cerca de metade dos meus colegas também haviam renovado e a outra metade, era malta nova. Um deles em particular deixa-me desconfiado dado o seu aspecto estranho: cabelo grande, puta de barba, geralmente vestido de preto e com t-shirts do Air Jordan. Também a música que ele ouvia era nova para mim e particularmente estranha. Só grunhidos e malta a berrar que não se percebia nada…. como é que alguém poderia gostar daquilo?

Bem… após muita insistência do meu amigo Celso Fragoso em evangelizar-me no metal, lá conseguiu com que eu num fim de semana levasse para casa uma cassete que ele me tinha gravado, de uma banda alemã que tinha descoberto na altura.

 

Nesse fim de semana os meus gostos e preferências musicais mudaram para sempre. Os Pyo Genesis com o album Sweet X-Rated Nothings abriram-me as portas ao mundo do Metal. Ouvi aquela cassete vezes sem conta. Mais tarde consegui com que ele me emprestasse o CD, feito que acabou por se arrepender pois perdi-lhe a capa e que continua desaparecida até aos dias de hoje! 😛
Este album ainda a roçar no Death Metal e que continua na lista dos meus preferidos deu-me a conhecer um novo género musical que acabou por ser o meu favorito, na maioria das suas vertentes. Sim, a maioria porque Industrial/Doom e Grindcore não me cativam muito. A conjugação dos instrumentos, as batidas rápidas da bateria, solos de guitarra, as vozes guturais e agudas… e quando juntamos teclados a isto melhor!

Apesar de todas serem boas, Fade Away é claramente a faixa que ouvi mais vezes:

A partir desta altura, comecei a conhecer e gostar de outras vertentes do Metal, principalmente Black, Gothic e Power Metal. Bandas como Sirrah, In Flames, Hecate Enthroned, Dimmu Borgir, Crematory, Amorphis, Samael, Tiamat, Satyricon, Epica, Old Man’s Child, Tristania, … entre tantas outras passaram a estar no topo das minhas playlists. A minha banda preferida acabou mesmo por ser os Cradle Of Filth, apesar de os últimos álbuns não serem nada de especial.

De todo o que tenho ouvido, “Queen of Winter, Throned” continua a ser a all time favorite do album V Empire or Dark Faerytales in Phallustein, dos Cradle Of Filth:

Este EP foi o primeiro CD que comprei, a partir daí vieram bastantes mais. Já que falo em favoritos, aqui fica o meu álbum favorito de todos os tempos, também dos Cradle Of Filth:

Dusk And Her Embrace foi, para mim e sem dúvida, o melhor álbum da banda. Todas as músicas são perfeitas, então Funeral in Carpathia, Malice Trought the Looking Glass e Haunted Shores of Avalalon estão mesmo no topo.
Este álbum teve vários lançamentos, desde a versão normal, digipak, digibook e esta particularmente invulgar Coffin Box:

Por último, e porque é difícil escolher o melhor, de entre dois álbuns preferidos, fica a menção honrosa para o que ficou em segundo lugar:

Sim, Moonspell – Wolfheart. O mítico albúm desta banda Portuguesa, onde consta a música Alma Mater, que deveria substituír o Hino Nacional 😉

 

E assim foi, há uns valentes anos, a minha introdução ao Metal!

 

\m/

Advertisements

Posted on July 27, 2015, in Memórias and tagged , , , . Bookmark the permalink. 3 Comments.

  1. Metal….quando tive contacto com essa maravilhosa “ARTE” fiquei “possuído”…a minha primeira cassete oferecida por um metaleiro já “calejado” vinha com uma mistura de Deicide,Ratos de Porão e Sepultura…aquela cassete rolou vezes sem fim na aparelhagem lá de casa…a minha mãe e o meu pai nem queriam acreditar que uma pessoa podia ouvir aquele tipo de música (coitados são de outro tempo tem que se dar um desconto)…os vizinhos eram metralhados por aquele som “Cru”, “Primitivo” e “Rude”…aquilo era o máximo…pela primeira vez a música fazia sentido…aquilo parecia ser o grito de revolta com quem um gajo se identificava…BRUTAL…depois os gostos foram-se refinando e vieram os vários géneros de metal,todos eles espectaculares…um que ganhou especial carinho foi precisamente o chamado “True Norwegian Black Metal”…Darkthrone,Emperor,Immortal,Mayhem,Burzum e muitos outros…mas gosto praticamente de tudo o que seja Metal…drac0nian o teu cantinho é mesmo especial…continua o bom trabalho…5 estrelas…METAL RULES… 🙂

  2. Yap… metal foi… amor à primeira audição ^^ Emperor e Immortal também não falham na playlist 😉

    Vais a Vagos este ano?

    • É tentador….mas infelizmente…falta tempo…confesso que já á uns bons anos que não vou a nenhum…nem ao Barroselas Metalfest (Steel Warriors Rebellion) que é já aqui ao lado da “parvónia” e costuma ser entre abril e maio de cada ano…tenho que matar saudades um dia destes… 🙂

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Old School Game Blog

Amiga enthusiasm, retro gaming passion

Mr Oliver.

Gaming, Music & Movies

Stuart Williams' MICRO MUSINGS

ramblings of a home computer hack

Retro Computing News

computer history, retro gaming and computing today

ancientelectronics

retro computing and gaming plus a little more

inmiracleworld

Ressuscitando o passado...

The Perfect Bit

O diário de um nerd (muito pouco) anónimo

BPMS Tutorials

Tutorials on the Best BPMS out there!!

Ainda sou do tempo

Ressuscitando o passado...

SHUGAMES !

Ressuscitando o passado...

Indie Retro News

Ressuscitando o passado...

Recuerdos de 8 Bits

Ressuscitando o passado...

Retroinvaders

Ressuscitando o passado...

Os Invasores

Ressuscitando o passado...

Arkade

Jogos, Tecnologia, Cultura e Revista Online de Games

GreenHillsZone

Colecção de videojogos - alguns "rants" e análises

Revista Digital de Videojogos PUSHSTART

A vossa revista digital de videojogos

oldgamesftw.wordpress.com/

Vencendo com games clássicos e atuais!

Gamer Caduco

Histórias de um gamer que está cada vez mais próximo de caducar de vez.

O Cantinho de Bia Chun Li

Ressuscitando o passado...

Sega-16

Ressuscitando o passado...

08tohkun

Ressuscitando o passado...

Santa Nostalgia

Ressuscitando o passado...

Infoconsolas

Ressuscitando o passado...

.::RetroPTgameR::.

Ressuscitando o passado...

Índios e Cowboys

Ressuscitando o passado...

QG Master

Ressuscitando o passado...

Vintage Computing and Gaming

Ressuscitando o passado...

Retro Video Gaming

Atari, Sega, Nintendo & Famicom reviews, videos, cover art and more!

Retro Games Collector

Ressuscitando o passado...

Retro Games Revival

Ressuscitando o passado...

ComuDoMega 13.8

Um Blog sobre o Mega e muito mais...

Game Over

Ressuscitando o passado...

elretroconsolero

Ressuscitando o passado...

Retro Megabit

Sharing My Retro Video Game Collection.

The Retroist

Retro Blog and Podcast

%d bloggers like this: