Projecto: Arcade Street Fighter (Parte 5 – Montagem de componentes)

arcade

Montagem de componentes? Sim, este título também não me soa muito bem, mas foi o melhor que se arranjou. O que se pretende com este capítulo é colocar a TV no sítio, fixar as colunas e lâmpada da marquee, montar os botões e configurar o painel de controlo, ligar o moedeiro, computador e demais aparelhómetros. 

Vamos lá começar então, até porque isto tem ido a conta gotas. Aproveitando que ainda devem ter a máquina deitada desde a última parte do guia, é agora uma boa altura para colocar os leds na base da máquina.

É necessário abrir um furo para passar os condutores da fita de leds e convém este furo ser o pais perto possível de onde vão ter o transformador para alimentar a mesma. A fita para fazer o contorno em quadrado, vão ter que a cortar em 4 e depois ligar as várias partes. O corte é simples, têm é que se certificar que cortam no local certo (assinalado na própria fita).
O cabo que utilizei para fazer as ligações entre as várias partes foi um antigo cabo telefónico de 4 condutores, já que tinha cores diferenciadas e facilitou a ligação. Mais abaixo ficam fotos da aplicação da fita, e o resultado final depois de aplicada:

 

Vamos então colocar a máquina ao alto e trabalhar no seu topo. Agora iremos fixar a lâmpada da marquee. Utilizei uma lâmpada fluorescente de 60cms que comprei numa loja chinesa. Lampâda ou fita de LED, podem utilizar o que tiverem mais á mão. Ainda neste espaço, é tempo de fixar as colunas no local.

Como podem ver nas fotos acima, eu forrei todo este espaço com folha de alumínio, após ter constatado que a difusão de luz era pouca, devido à pintura em preto. O problema da luz fraca ficou resolvido, mas originou-me outros 3, por excesso de luz. O primeiro foi ao colocar o acrílico da marquee no local reparei que era visivel alguma luz em toda a volta, isto porque o acrílico tinha cerca de 1mm de folga para o poder colocar/retirar sem ter que lhe causar esforço ou raspar a pintura da máquina. O segundo foi que a luz era refletida para o interior da máquina e ao ter a tv ligada conseguia ver luz branca no interior, a contornar a TV. Por último, a luz era tanta que a marquee ficou muito iluminada dando efeito contrário ao que eu tinha inicialmente planeado para a arte da mesma, aplicada no vinil.

Para resolver o primeiro problema fiz uma especie de moldura em toda a volta deste espaço, utilizando perfil em L que comprei no Aki, e que fixei com parafusos de 12mm. Nos cantos e junto às zonas que tinham os ímans para segurar a marquee tive que improvisar a continuação do perfil recorrendo a fita isoladora. Com esta solução o acrílico da marquee encosta completamente ao perfil e devido à sua curvatura em L a luz não passa para fora. O próximo problema da luz passar para a parte da TV, também resolvi recorrendo a uma folha de cartolina preta que cortei à medida e coloquei em forma de parábola, fixada à madeira da máquina com agrafos.
Por último, a luz excessiva na marquee foi resolvida colocando uma película de vinil vermelho no verso do acrílico, como podem ver aqui.

 

A próxima etapa é a colocação do acrílico frontal. Aqui são precisos alguns cuidados na colocação, primeiro para não riscar o acrílico durante a aplicação, segundo para não arrancar tinta à máquina enquanto ajustamos a posição do acrílico.

Para o colocar achei por bem colocar também perfis em L (iguais aos da marquee) por dentro nas laterais. Assim ao colocar o acrílico ele fica encostado ao perfil e assenta no topo das ripas que vão segurar o painel de controlo depois de fechado.
Na imagem ao lado estão visíveis também 3 suportes fixados na prateleira de apoio da TV. O objetivo destes suportes é permitirem que o acrílico encoste aos mesmos e mantenha-se direito, evitanto que faça uma curva para dentro. Depois de aplicado ainda constatei que não foi o suficiente e tive que colar uns apoios de borracha nestes suportes.
No topo  do acrílico não é preciso nenhum apoio especial para o mesmo pois a TV depois de colocada vai fazer com que este encoste à base da marquee, onde estão colocadas as colunas.
Suportes do acrílico no lugar, posição bem ajustada, ok, é hora de o tirar!
É melhor reoformular a frase… é hora de o tirar se a TV depois de desmontada não entrar pela parte de trás da máquina. A minha como era de 60cms tiver que a meter pela frente e só depois colocar o acrílico.

 

Agora segue-se a uma das partes mais difíceis e complicadas de fazer. Não porque requeira complexas ligações ou cálculos, mas mais pela mão-de-obra envolvida. Colocar a televisão no sítio.

Dependendo da TV que tenham para o efeito, pode-vos acontecer que a dita cuja não caiba no sítio, que foi o que aconteceu a mim. Para contornar a situação tive que remover as forras plásticas, tirar fora as colunas (eram laterais) e ainda “dar um jeito” na base.
Este “dar um jeito” resumiu-se básicamente a cortar as saliências/apoios da mesma que no seu topo tinham as borrachas. Nada de muito complicado de fazer, com uma folha de serra. O resultado ficou um pouco tosco mas a base da TV também não iria ficar visível.

No fim, o aspecto da TV ficou semelhante à imagem acima. Alerto, caso não desejem fazer uma visita ao hospital ou paragem na casa mortuária, mantenham os dedos fora do tubo, do transformador de linhas (onde liga o fio vemelho que vem do ecrã) e nos condensadores.

Aconselho vivamente que a parte da colocação da TV seja feita por duas pessoas. Enquanto uma segura na mesma, a outra ajusta a sua posição e fixa os suportes. Se tentarem fazer isto sozinhos vão acabar com uma hérnia discal, ou com uma tv a rebolar estrutura abaixo, direito ao chão.

 

Como podem ver nas imagens, para os suportes utilizei quatro em L dos que se utilizam para fixar prateleiras. Apesar de ser suficiente, mais tarde coloquei uma travessa de ripa no topo como reforço. Fixei também a base da tv à prateleira da estrutura para mais segurança porque, a máquina teve que fazer umas viagens pelas escadas entre o R/C e primeiro andar, e não queria ter a TV a rebolar escada abaixo.
No meu caso e antes de dar por concluída esta etapa, depois de a TV estar no lugar coloquei o acrílico frontal, empurrei a TV para a frente para prender o mesmo e só depois ajustei os suportes da televisão.

De seguida, como a imagem acima demonstra, fixei os controlos das colunas numa das ripas interiores da máquina, assim como o transformador que as alimenta. Organizei os cabos todos a passarem todos pelo mesmo sítio e presos com serrilhas. Para ligar a alimentação, que vem da tampa traseira e permitir abrir a tampa sem desligar o sistema todo, alterei uma tomada sextupla para utilizar um cabo de alimentação vulgar de PC. Ainda em relação à tampa traseira, para fazer a alimentação dos LEDs e das ventoinhas lá colocados, utilizei respetivamente uma ficha mini-fit fêmea de 6 pinos (e respetivos terminais) e uma ficha molex macho. Na ficha minifit ligo os 4 condutores da fita led e ainda os 2 para alimentar as duas ventoínhas. As ventoinhas são depois ligadas com molex ao PC.

Mais acima estão as fotos que mostram a ligação da alimentação ao interruptor da tampa traseira, a ligação das ventoinhas (visto pelo interior) e o aspecto final da tampa.

Agora, para descansar os braços (e a cabeça) vamos colocar o acrílico da marquee, que não tem nada que saber. É encaixar no sitio e ir encostando devagar, para não roçar na madeira e arrancar tinta, até chegar aos ímanes e esperar que estes o puxem. Feito.

Se tudo correr bem, e após aplicação da correção de luz no interior, na marquee só ficaram visíveis as silhuetas do Ryu e do Ken quando a luz estiver acesa, caso contrário apenas o logo do SF.

 

Por último resta montar os botões e joysticks no CP e fazer as ligações ao mini-PAC.
Eu coloquei o mini-PAC na base do CP para ddepois ser mais fácil fazer as ligações. Ao colocar os botões tenham em atenção a posição dos switches. O ideal será deixá-los com os terminais virados para o mini-PAC para facilitar na organização dos fios.

No caso de terem optado for botões com iluminação LED, assim como eu, é necessário construir os cabos para ligar os leds. Tive ainda que fazer um cabo maior para ligar ao moedeiro pois o kit de cabos que vinha com o mini-PAC não dava comprimento suficiente. Os terminais cravei-os com um alicate de pontas… para a quantidade de terminais não valia apena investir num alicate especial para cravar.

O mini-PAC tem vários encaixes onde ligar os terminais e a diferenciação das cores no kit de cabos que o acompanha, permite uma rápida e fácil ligação de tudo.
Na próxima parte deste guia irei mostrar como programar os botões de forma a assumirem a tecla que pretendem. Para já podem descarregar o manual do mini-PAC e o esquema de ligação nos links mais abaixo.

bt-download
mini-PAC_wiring.pdf
mini-PAC_manual.pdf

 

Intéh!

Projecto: Arcade Street Fighter (Parte 1 – Material)
Projecto: Arcade Street Fighter (Parte 2 – Planos)
Projecto: Arcade Street Fighter (Parte 3 – montagem da estrutura)
Projecto: Arcade Street Fighter (Parte 4 – Pintura e acabamentos)
Projecto: Arcade Street Fighter (Parte 6 – Preparação do PC)

Advertisements

Posted on February 9, 2015, in Arcade, DIY and tagged , , , . Bookmark the permalink. Leave a comment.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Old School Game Blog

Amiga enthusiasm, retro gaming passion

Mr Oliver.

Gaming, Music & Movies

Stuart Williams' MICRO MUSINGS

ramblings of a home computer hack

Retro Computing News

computer history, retro gaming and computing today

ancientelectronics

retro computing and gaming plus a little more

inmiracleworld

Ressuscitando o passado...

The Perfect Bit

O diário de um nerd (muito pouco) anónimo

BPMS Tutorials

Tutorials on the Best BPMS out there!!

Ainda sou do tempo

Ressuscitando o passado...

SHUGAMES !

Ressuscitando o passado...

Indie Retro News

Ressuscitando o passado...

Recuerdos de 8 Bits

Ressuscitando o passado...

Retroinvaders

Ressuscitando o passado...

Os Invasores

Ressuscitando o passado...

Arkade

Jogos, Tecnologia, Cultura e Revista Online de Games

GreenHillsZone

Colecção de videojogos - alguns "rants" e análises

Revista Digital de Videojogos PUSHSTART

A vossa revista digital de videojogos

oldgamesftw.wordpress.com/

Vencendo com games clássicos e atuais!

Gamer Caduco

Histórias de um gamer que está cada vez mais próximo de caducar de vez.

O Cantinho de Bia Chun Li

Ressuscitando o passado...

Sega-16

Ressuscitando o passado...

08tohkun

Ressuscitando o passado...

Santa Nostalgia

Ressuscitando o passado...

Infoconsolas

Ressuscitando o passado...

.::RetroPTgameR::.

Ressuscitando o passado...

Índios e Cowboys

Ressuscitando o passado...

QG Master

Ressuscitando o passado...

Vintage Computing and Gaming

Ressuscitando o passado...

Retro Video Gaming

Atari, Sega, Nintendo & Famicom reviews, videos, cover art and more!

Retro Games Collector

Ressuscitando o passado...

Retro Games Revival

Ressuscitando o passado...

ComuDoMega 13.8

Um Blog sobre o Mega e muito mais...

Game Over

Ressuscitando o passado...

elretroconsolero

Ressuscitando o passado...

Retro Megabit

Sharing My Retro Video Game Collection.

The Retroist

Retro Blog and Podcast

%d bloggers like this: